Um envelope…e toda a minha Gratidão!

Entre esquecer e lembrar, mesmo com a minha memória seletiva (isso dá muito jeito 😊💕) sigo lembrando, sem saudade, dos tempos difíceis que passaram por mim…

E quando há datas específicas que me fazem lembrar, obrigatoriamente, que sou uma doente oncológica ao invés de chamar em mim a tristeza de tempos de luta eu chamo a alegria de ser uma sobrevivente. As mazelas que ficam da briga com a doença me impedem de esquecer totalmente a minha condição, mas fico muito feliz em perceber que gradualmente algumas memórias vão se enfumaçando na minha memória…num degrade perfeitinho que começa com uma cor muito intensa e vai passando para um quase nada de cor…

Hoje é desses dias ‘especificos’ para lembrar da luta… hoje é dia de receber na memória o cheiro a canjinha que me enchia o quarto enquanto eu, nauseada, brigava com o meu corpo, querendo que ele acordasse para conseguir me alimentar, com o mínimo…

…o gosto amargo de químicos também vem visitar a memória, e o cheiro delicioso dos cabelos das minhas filhas trazem à lembrança a minha raiva, na altura, por sentir náuseas quando recebia delas os abracinhos mais calorosos….

O Dia Mundial de Luta Contra o Cancro celebra-se anualmente neste dia, 4 de fevereiro.

O objetivo do Dia Mundial de Luta Contra o Cancro é desmistificar algumas das ideias pré-concebidas sobre o cancro e informar sobre os fatos reais da doença.

O cancro continua a matar milhões de pessoas em todo o mundo!

Informar é o caminho mais seguro para convivermos com este mal, ainda inevitável…

Para mim, este é um dia de lembranças também…é curioso passear pela memória e verificar que bem pertinho desta data vão acontecendo coisas incrivelmente felizes na minha vida…desde entrevistas à lançamentos de livros, fatos importantes que marcam está data para mim.

Gosto de pensar que é o universo conspirando para se certificar de que eu ando a aproveitar bem o meu tempo enquanto sobrevivente 😃

E aqui confesso, caso o universo esteja a ler 😃 não há um dia na minha vida que eu diga: “que dia inútil! …não fiz nada!”

A intensidade dos meus dias deixam-me exausta no fim do dia, mas não há um dia sequer que eu não adormeça sorrindo…agradecida por mais um dia produtivo.

E para não fugir à regra, ao padrão imposto por este universo conspirador, cá estou eu, neste dia 4 de fevereiro, com borboletas no estômago, prestes a dar um passo largo numa estrada desconhecida mas lotada de cores e afetos, de intenções e vontades das melhores possíveis!

A SmArt Boom! Escola de Belas Artes, já é uma realidade! 😍

Este é um projeto que começou enquanto eu ainda lutava para permanecer viva, e quando a arte foi a protagonista mais eficaz num processo de renascimento profundo.

Este é um projeto de amor profundo e gratidão eterna…em analogia diria que estou colocando num envelope todas as cores e os afetos que existem dentro deste projeto, e estou enviando a este universo, que conspira ao meu favor…

Neste envelope escrevo:

A ARTE ME SALVOU!

Tirou-me da mesmal enquanto tudo a volta era cinzento…a arte permitiu-me viajar para um mundo saudável e colorido, quando eu saltava de cabeça para os quadros que pintava…

…e quando tudo a volta parecia o fim eu trocava a tela que estava a pintar e recomeçava a sonhar com dias melhores…

Nestes sonhos otimistas moravam a Natalyia, a minha querida professora de Belas Artes, ela nunca desistiu de mim, esteve presente e ativa ao longo de todo o processo! Fez-me acreditar que a Arte era o meio para a minha cura, e com aquele coração enorme deu-me as

ferramentas para que eu prosseguisse feliz e confortável…

Natalyia Hanzha continua ao meu lado, e estará para sempre, assinando comigo as páginas deste livro que vamos abrir!💕

Uma Escola de Belas Artes…😍 A nossa Escola!

…esta foi a maneira que encontrei de agradecer à Arte, tudo o que ela fez por mim, dando às outras pessoas a mesma oportunidade de ser, sentir, crescer, renascer!

Através da Arte…

Amanhã é mais um grande dia…a SmArt Boom! Escola de Belas Artes abre as suas portas para receber com toda cor e todo amor pessoas de todas as idades e com idade nenhuma…😊 Afinal, somos todos artistas em potencial, e a Arte é para Todos!

Subscrevo, com felicidade tamanha, e já nem caibo em mim 😃💕

VIVA A ARTE!Viva!❤️

Anúncios

Blás, Nietzsche, Notícias e Tatuagens

Há algum tempo ando engolindo as palavras que não escrevo aqui… …sem tempo para mais nada, porque agora é a vida que me consome (ainda bem 🙂 ), faço coleções de palavras que gostaria de escrever -ou falar. Não que … Continuar a ler

Feira do Livro 2017

Fica a Dica 😉💕

Encontramos lá!? 😉💕

Reticências …

Em jeito de dar notícias cá estou para um desabafo pós cirúrgico…   Entre reticências (adoro-as! Adoro o poder que têm de não definir concretamente um pensamento…tudo muda a todo instante…ainda bem!…diria a borboleta 🙂 ) tentarei descrever os sentimentos … Continuar a ler

Keep on Going

Hoje recebi uma enorme lição da minha Juju… E, contando inspirar outras vidas, resolvi partilhar aquilo que vai aqui por dentro… “…o trabalho dignifica o Homem!” …já dizia o Meu guru maior -o Meu pai! Tenho tentado voltar, reaprendendo tudo … Continuar a ler

A Última Página – Vovó Estrelinha

ultima

Esta é a última página do livro Vovó Estrelinha…
.

…foi a página mais difícil de ser pintada… é a ilustração da Vovó Estrelinha, depois que partiu para a sua missão…na verdade é como eu imagino que ela esteja: feliz, a piscar os olhos para nós sugerindo que estará sempre ao nosso lado…

.

A história real por trás da ilustração é belíssima…Vovó Ane em vida pediu aos seus filhos e marido que pousassem as suas cinzas no mar da sua terra natal…

Foi um momento muito emotivo, sereno e com uma energia fantástica!

.
Em Fortaleza, na praia da Beira Mar, tal como a Vovó Ane idealizou, as suas cinzas foram pousadas, juntamente com rosas brancas no mar…

.
Tentei reproduzir toda a paz que se assistiu naquele momento impar…

Foi impossível para mim não chorar pintando esta página…eu tive saudade…ao mesmo tempo senti uma paz interior, como se estivesse recebendo o colo que ela sempre me deu…

As Coisas que Caem dos Olhos

img_2290

“PLIM…PLIM…Lágrimas. Imaginem vê-las cair dos olhos, e que dentro está a vossa mãe com rosto de menina, acariciando os cabelos, ajeitando-os atrás de uma orelha. Imaginem que veem dentro delas os rostos e os lugares da vossa vida…as montanhas, com os céus cortados, autoestradas e passagens desniveladas, e árvores que nadam na água salgada de pequenas lágrimas. E rebentam no chão, salpicando tudo à volta. Para não mais voltar. Tudo transbordou dos diques dos olhos, e escapou.
Para sempre. Como a história que está para começar.”

(In Prólogo, As Coisas que Caem dos Olhos)

Festival de Brigadeiro

 

 

briga

 

As páginas do livro da Vovó Estrelinha são relatos pintados de grandes momentos passados em família…o Festival do Brigadeiro na escola aconteceu mesmo! 🙂

Como todos os outros momentos especiais contados no livro… é a arte imitando esta vida feliz de crianças que tiveram (e continuam a ter!) a oportunidade de partilhar momentos especiais das suas vidas com as pessoas que mais amam…

…são crianças felizes, com certeza…e que aprenderam muito bem a maior lição das suas vidas: SER FELIZ deverá ser a nossa condição primordial para estarmos aqui usufruindo da maior prenda que recebemos: a VIDA!…

…E que venham muitos mais Brigadeiros!

brigadeiro

 

Fuxico

Nas guardas do livro Vovó Estrelinha encontramos um ícone do artesanato, muito apreciado pelas avós: Fuxico! Fuxico é um pedacinho de tecido cortado em círculo, costurado na pontinha, bem apertado formando uma espécie de florzinha… Eu cresci vendo florescer, em … Continuar a ler

Discursos de Lançamento – Drª Joana Mesquita (Psicóloga Clínica)

Memoria   Amar o perdido Deixa confundido Este coração.   Nada pode o olvido Contra o sem sentido Apelo do Não   As coisas tangíveis Tornam-se insensíveis À palma da mão.   Mas as coisas findas muito mais que lindas, … Continuar a ler