Pintar é Terapêutico!


 

IMG_2687

Pintar é terapêutico!

Agora está na moda os livros de colorir, e eu observo –feliz- essa abordagem ‘pop’ da arte.

Que bom que está chegando a mais pessoas; nada é por acaso, definitivamente…E eu vejo cada dia mais pessoas perdidas, estressadas, doentes, embrulhadas num sistema capitalista sem freios.

Naturalmente o Homem tem procurado meios para ‘freiar’ esta vida e rotina maluca que o engole. E sim! A arte é um ótimo meio para o efeito…

A arte sempre esteve envolvida na minha vida, desde que me entendo por gente; vejo a minha mãe circundada nela, cresci vendo-a criando crafts de todas as espécies, que alimentaram a minha veia artística criativa.

Aprendi assim com liberdade a dar asas a minha imaginação vendo-a a fazer e tendo a permissão dela para utilizar os materiais que ela já não precisava.

Com meu pai aprendi a transformar palavras em imagens, quando a volta dele sentávamos, eu e minhas manas, para ouvir as histórias que ele lia dos livros sem ilustração que tínhamos.

Lembro-me da sua voz aveludada contando a história de Alice no País das Maravilhas…um livro ‘só de letras’, as poucas imagens do livro estão tatuadas na minha memória: eram em preto e branco, a imagem da Alice, do Coelho e do Chapeleiro. Lembro-me perfeitamente de colorir estas imagens na memória, e lembro-me de ‘ilustrar’ a história enquanto o meu pai lia.

As imagens sempre estiveram presentes na minha vida…A minha amiga Susana interpreta tão bem esta minha faceta…Gosta da minha expressão literária, mas diz que é com as imagens que eu espelho realmente o que vem aqui por dentro…e acho que ela tem razão! Só uma pessoa tão sensível quanto eu conseguiria ver aquilo que quero ‘dizer’ nos traços que desenho…

A expressão plástica, de modo geral, facilita em grande medida o acesso ao que está aqui por dentro, os símbolos ajudam-me a expressar meus sentimentos –todos eles.

…E colocar ‘para fora’, exteriorizar é terapêutico, catártico, fabuloso!

Ver um sentimento, que antes estava por dentro, e agora está representado ali numa tela ou num papel, um objeto palpável do abstrato, é absolutamente fantástico!

Movimentar-se entre as linhas, as texturas, os volumes, formas e as cores faz aproximar o nosso lado interior ao exterior numa dança perfeita que nos permite ampliar as possibilidades de nos ‘organizar’ internamente, liberta espaço para novos sentimentos e emoções, e transforma os sentimentos negativos aumentando a estima e a crença em si próprio.

Durante todo o processo do tratamento quimioterápico a arte esteve presente na minha vida, aliás nem sei como seria se não fosse tão presente…Mesmo assim, muito menos do que pretendia quando os sintomas me impediam de me expressar.

Eu esperava ansiosa pelo fim dos efeitos, criava telas e rabiscos na memória, sonhava com cores e texturas…era a minha necessidade de exteriorizar todos aqueles sentimentos e emoções retraídos dentro do meu corpo doente.

Numa das minhas reclusões causada pelos efeitos colaterais das toxinas do tratamento eu pintei um quadro, pequeno, e foi a experiência mais catártica da qual consigo me lembrar…Ainda muito tonta e debilitada, trémula e cheia de enjoos, mal conseguia segurar no pincel, o cheiro das tintas e do óleo de linhaça quase me fizeram vomitar e enquanto eu pintava, me sentindo totalmente drogada, eu ouvia gritos, mas o silêncio aqui fora era quase absoluto, só ouvia pássaros, e bem longe crianças a brincarem…

Quando terminei de pintar adormeci profundamente durante cinco horas e acordei com a sensação que tinha sonhado aquilo tudo. Senti-me aliviada, leve, uma liberdade refrescante por dentro, eu me sentia feliz…

Desde outubro do ano passado decidi aprimorar e aprender novas técnicas, a minha experiência académica com as artes sempre teve o cariz técnico da engenharia, aproximei-me da liberdade criativa com a decoração de interiores, mas ainda não era a liberdade que eu precisava. E foi assim que entrou na minha vida a minha guru da expressão plástica Nataliya Hanzha, fantástica, sensível, um coração imenso…Ela expressa-se de forma limitada no português, mas fala tudo com os olhos e entendo perfeitamente o seu coração bondoso e generoso.

Quando soube da minha doença chorou, e chorou durante todo o processo, porque era a pessoa que me via todas as semanas; percebeu de perto a minha mudança, a minha transformação, viu os meus dias bons e os dias que mal consegui pegar no pincel.

Ela disse uma frase com lágrimas nos olhos que está registrada, como ouro guardado no cofre, na memória:

“Vera pinta! Não parar de pintar nunca, mesmo doente tenta. Pintar vai fazer Vera melhorar, pintar deixar Vera livre…”

E de fato, é a frase mais verdadeira que já ouvi…Enquanto pintei todos os quadros que pintei estive livre a passear num campo de gelo, num jardim com um pequeno lago, a molhar os pés numa bela cachoeira ou numa varanda cheia de flores numa casinha tipicamente italiana…

IMG_1497IMG_2642

O mundo da mãe borboleta que pintei, é o mundo para onde vou quando quero visitar todas as coisas boas que tenho dentro de mim.

É assim que me sinto crescer como humano, favorecendo a abertura de novos horizontes, presenteando-me com uma liberdade incondicional e atemporal, desenvolvendo a minha capacidade de amar e sentir emoções.

Eis o testemunho da irmã Vaninha, quando lhe ofereci o quadro do ‘meu grito interior’:

IMG_1912

“Então, vamos lá! Esse é meu primeiro post no “Potinho de Coragem” e, definitivamente, é uma honra mas, ao mesmo tempo, fico com certa timidez em escrever, porque, como eu já disse à minha querida irmã, sou de sentir, não de dizer…

Mas, o fato é que aqui está algo muito especial, feito por ela num dos seus momentos de reclusão, após sua dose de quimio. Este quadro me tocou tão logo a mana enviou a foto! Tocou fundo e, antes mesmo de saber a história por detrás dele, as lágrimas já teimaram em cair… E então a mana me contou: “São ensaios de uma mente em dor… era um grito silencioso… N se ouvia nada! Só passarinhos na varanda… Olha mana! Vou te contar a história da tela… (Depois guarda este texto pq provavelmente eu já não me lembrarei dele…) Não fui a janela nenhum dia, sei q choveu, fez sol, esfriou e esquentou… Durante todos estes dias eu tentei imaginar o dia… E lembrei todos os dias q o inverno ta indo embora e a Primavera chegando… E eu amo a primavera! É linda aqui!!! E é o anúncio de um fechamento de ciclo na minha vida, pq trás o meu aniversário!… Então eu comecei a acionar os dois neurônios… Eu dizia pra cada dedo, cada junção, cada órgão… VAMOS LÁ GALERA!!… Eu preciso ver a primavera!… E consegui levantar e sair… Qd fui a janela… Eu agradeci ao universo mana, com tanta força!!!… Mal conseguia abrir os olhos com tantas cores!!… Era mesmo um dia lindo!!… Me senti grata, apesar de tudo podia agora ver aquele dia! … Fiquei assim vendo a vida pela janela… Durante um bom tempo com um sorriso nos lábios… Eu não fiquei satisfeita só com isso…E quis mais.. E decidi fazer esta ode à primavera… Dando Xau ao inverno… Dizendo um OLÁ grande, com um vestido solar e cabelos encaracolados… E esta tela tem mesmo q ser tua Vaninha… Pq os cabelos encaracolados… Eu fui buscar nos teus…”

Minha mana, vou escrever minha resposta como já te escrevi in-box: Agora que vc me contou a história eu não concordo não… Acho mesmo que ela TEM que ser tua!! Pois, é uma bela recordação da primavera tão esperada!!…

Há um valor inestimado nesta bela menina da tela!! E, se foram os meus cabelos “encaracolados” que voce foi buscar, é contigo que esta imagem tem que ficar! smile emoticon

Eu te amo com todas as forças! Você é especial demais! O meu muito obrigadaa a você! Primeiro por ter me escolhido ser tua irmã e entrado na minha vida, segundo porque lembrou-se dos meus cabelos para completar este pequeno GRANDE quadro!”

Anúncios

2 thoughts on “Pintar é Terapêutico!

  1. Pingback: A Gentileza dos Pormenores | Mãe Borboleta

Gostou? Comenta ;)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s