Memórias de Uma Mama

mamar

Eu e os meus delírios pré operatórios…:)

Estive a pensar na possibilidade de cada parte do nosso corpo ter uma memória…Tão interessante pensar nas memórias que guardariam 🙂

Inevitável para o meu peito seria, nesta hora de despedidas, relembrar quantas vezes ele alimentou as pessoas mais importantes da minha vida…

A memória maternal não poderia estar fora destas “memórias de uma mama”… 🙂

Alimentou de VIDA aos três filhos que alimentei, e mesmo que momentaneamente, criei um laço com o Vasquinho (o nosso priminho querido) para sempre, porque quando ele precisou de alimento encontrou-o aqui no meu peito e a visão de amamentar um filho cola na memória, com a cola mais potente do mercado…jamais me veria livre destas imagens, nem se quisesse! E nunca conseguirei ver o Vasquinho de forma diferente, é meu filho também 🙂 Continuar a ler

Anúncios

Cheirinho de Livro

This gallery contains 22 photos.

Um cheirinho do livro Mãe Borboleta que será lançado pela editora Afrontamento.
O livro é uma explicação lúdica para crianças (e não só) dos efeitos secundários da quimioterapia no tratamento do câncer. Continuar a ler

Mãe Borboleta de 2ª Viagem :)

Carta para Juliana: Aveiro,19 de Janeiro de 2010. Chegou a hora de escrever a cartinha inflamada de emoção para aguardar pela chegada da segunda parte do meu maior tesouro: Juliana! Amamos tanto ser pais que resolvemos (assim meio por acaso … Continuar a ler

Mãe Borboleta de 1ª Viagem :)

Aveiro,  08 de Setembro de 2007. Para a Minha Giovana: Estou na reta final de uma fase extremamente importante na minha vida… Sinto-me apta a articular palavras sobre todo o processo que me tornou a pessoa que sou agora. Uma … Continuar a ler

Ser Mãe de Borboletas

…O câncer é uma parte ínfima da minha vida… O Amor e a Maternidade são os maiores combustíveis da minha felicidade, as razões dos meus melhores sorrisos… 🙂 A minha história é muito maior do que a doença que me … Continuar a ler

Uma mãe suficientemente boa

Nasceu e agora? O Blog da BBDU

O título pode parecer muito estranho. Como assim suficientemente boa? Uma mãe não procura ser o melhor possível? Essa não é a expectativa da maioria das mães?
Pois bem, uma pessoa fundamental no conhecimento sobre a importância do vínculo entre mãe e filho, trouxe este conceito de mãe suficientemente boa e ainda hoje é extremamente atual. Ele é nada mais e nada menos que Donald Winnicott (pediatra, psicanalista de crianças e importante pesquisador sobre desenvolvimento infantil).

O conceito de mãe suficientemente boa representa o tipo de vínculo afetivo que a criança precisa para desenvolver-se plenamente. E apesar de parecer estranho, este tipo de mãe não é perfeita.

Este tipo de mãe caracteriza-se por apresentar maior disponibilidade e capacidade de deixar de lado os seus interesses pessoais para concentrar-se no bebê. Esta situação lhe permite conhecer como ninguém o seu filho e saber precisamente o que fazer. Talvez pode parecer que…

View original post mais 431 palavras

A Paz que eu Preciso

“Passava os dias ali, quieto, no meio das coisas miúdas. E me encantei.” Manoel de Barros

Mãe Borboleta By Juliana

Era Uma Vez… “Uma mãe como todas as mães do mundo, mas que tinha medo de deixar de fazer ‘parte’ da natureza que tanto apreciava…Ela vivia cercada de amor por todos os lados, e foi justamente este amor que alimentou … Continuar a ler

Mãe Borboleta – Explicando a Doença e o ‘Bichinho’

“A mamãe está doente, vocês entendem isto? Tenho um bichinho, na mama…aqui…é por causa dele que a mamãe vai se transformar…mas os nossos sentimentos continuam intocáveis! Vai tudo acabar bem, tal como na história da Mãe Borboleta…” Juliana: “Então tu … Continuar a ler

A história Original da Mãe Borboleta

Em alguns momentos conseguimos dar boas gargalhadas 😀 Desde que todo este drama aconteceu eu tenho sofrido com força… mas não me lembro de sentir o meu coração palpitando de ansiedade como palpitou no dia em que dei a triste … Continuar a ler