Notícias & Chocolates


12650501_776981732412477_135894462_n

Hoje tá tudo tão sei lá… :/

Há um ano recebi a pior notícia da minha vida… há um ano, neste dia mundial da luta contra o cancro, este exército de guerreiros ganhou uma nova lutadora…

Olhando para trás, trazendo as memórias daquele dia, pareço sentir aqui dentro um tsunami de emoções…Esperei numa sala branca de espera, ao lado do amor da minha vida, pela notícia até quase às dezoito horas…Foram minutos aterradores, foram momentos de puro terror!

 

Quatro dias depois escrevi o texto que tratava de informar aos amigos e familiares a minha nova condição: Doente Oncológica…

https://maeborboleta.com/2015/02/08/uma-noticia-que-ninguem-quer-dar-nem-receber/

 

Tenho a certeza que o texto das ‘bolinhas de chocolate’ foi um grande soco no estomago de muitas pessoas que gostam de mim…

“Saí do consultório com um temporal de pensamentos, nuvens pesadíssimas de medo, insegurança, raiva…me segurei até chegar ao carro…lá explodi…chorei com toda a minha força, libertei com as lágrimas toda aquela dor que me apertava o peito…

Senti-me acuada como deve sentir-se um ratinho num beco sem saída sendo perseguido por um gato…

Senti-me um nada…pó…pequena, minúscula…uma sensação horrível de impotência, de mãos e pés atados…não há nada a fazer senão limpar as lágrimas e seguir queimando as etapas que viriam…

Deixei secar as lágrimas e distraí-me com os meus pensamentos olhando a paisagem que me aparecia pela janela durante a viagem do Porto para Aveiro, enquanto isso movia tudo por dentro, adaptando o meu corpo e a minha mente para esta minha nova realidade…ser um doente oncológico não é fácil…o sofrimento é quase sobre humano, os tratamentos são agressivos, não há como passar por este caminho sem sofrer, mas o caminho se faz caminhando e parada não vou a lugar algum…”

 

Hoje a caminhada continua…a minha condição permanecerá pelo menos durante os próximos cinco anos…

Eu caminhei devagar e sempre, adaptei o meu corpo e mente em cada uma das etapas que vivi, aprendi a desapegar, aprendi a viver intensamente um dia de cada vez, me transformei por dentro, por fora…Passei a dar mais valor aos pormenores que passaram a ser prioridade, transformei a adversidade em oportunidade de crescer…cresci…amadureci…tornei-me ainda mais humana…passei a me respeitar, a gostar mais de mim!

https://maeborboleta.com/2015/10/08/um-caminho-de-desapegos/

Aprendi (de uma vez por todas) que nada é eterno, e que o agora é tudo o que tenho de mais importante!

Depois do diagnóstico tudo mudou!

…Hoje me sinto muito mais feliz!

Durante a quimioterapia me sentia a pessoa mais doente do mundo, privada de tudo, privada de mim mesma…Contei cada um dos tratamentos comemorando com sorrisos…Nunca me passou pela cabeça desistir apesar da condição deplorável que o tratamento me deixava.

Cinco meses depois eu vi o meu tumor virar pó! E agradeci ao universo pela grande prenda: tive a oportunidade de ser tratada com remédios poderosos, que arrasaram com meu corpo, mas que foram, felizmente, eficazes.

https://maeborboleta.com/2015/07/20/po-de-estrela/

Depois veio a cirurgia…ganhei troféus…visíveis! Sempre que encaro o espelho…

Ganhei novas dores, algumas eternas… perdi a mama direita, a mobilidade do braço direito, ando a lutar para voltar a ter alguma qualidade de vida, com fisioterapia…

https://maeborboleta.com/2015/09/07/cicatrizes/

A radioterapia foi a fase ‘final’ do tratamento que, há um ano, o Doutor Fougo me propunha…

…um dia atrás do outro, sem parar…viagem para o porto, dez minutos na ‘torradeira’, viagem de volta para casa…foi cansativo!

E como nada neste caminho é fácil…com a radioterapia vieram as chatices…perda da mobilidade por causa dos danos na pele, queimaduras que me irritaram a pele, fibrose na mama reconstruída…

 

https://maeborboleta.com/2015/10/26/cereja-do-bolo/

 

E no fim do tratamento a célebre pergunta, que todos os doentes oncológicos devem fazer:

“Estou curada doutor?”

Entre pigarros e engasgos eu percebi o que viria…fiquei perita em perguntas difíceis com respostas complicadas…

Pois bem! O doutor me refrescou bem a memória:

“ainda não há cura para o cancro!” (…)

Prevenir é a palavra de ordem…Não existe um antes e um depois para o doente oncológico, existe a doença, a tentativa de erradicar e retirar o tumor e existe a prevenção!

O doutor Pedro foi bem lúdico, explicou-me que ter cancro é o mesmo que andar de carro com cinto de segurança…nós usamos o cinto para prevenir da morte num possível acidente, contudo nunca podemos ter a certeza absoluta que não iremos morrer num acidente de viação…

cinto

“Realmente doutor Pedro! Viver é muito perigoso!”

Façamos a nossa parte…

E já amanhã tenho consulta na oncologista…bateria de exames, caixas de tamoxifeno, controle hormonal…

…e uma sombra gigante…um medo miudinho…uma vontade de não ter que viver e reviver estes sentimentos, um desconforto, uma angústia…

…talvez um dia eu me habitue a tudo isto…

Mas agora o que tenho são as memórias do que passou…doeu, ardeu, sofri…mas passou por enquanto…tá passando! 😉

Vou viver este dia assim tão ‘sei lá’…vou me permitir lembrar hoje do que me aconteceu há um ano, talvez caiam mais algumas lágrimas, mas amanhã…

Amanhã é dia de panquecas no pequeno-almoço! 😀

Anúncios

11 thoughts on “Notícias & Chocolates

  1. Confesso que tenho acompanhado pouco o seu blog, um pouco por falta de tempo, mas quando passo por aqui gosto do que leio e do fundo do coração, desejo que saia vitoriosa desta luta. Vai vencer porque a Vera é uma optimisma e lutadora e não vai ceder a este oportunista. Muita força e escreva sobre o que sente, desabafe, partilhe, porque não está só, estamos todos consigo. Um grande, grande beijinho. Maria José Santos

    Liked by 1 person

  2. Oi Vera, amanhã é só mais um dia, e eu sei que no final dele, tu vais ter esse sorriso lindo, aberto – e que na manha seguinte a Gio e Juju irão novamente ter panqueca ou outra lambarice , no pequeno almoço. Tudo de bom! Beijocas de carinho!

    Liked by 1 person

  3. Oi Vera, amanhã é só mais um dia, e no final dele, eu tenho a certeza que o teu sorriso lindo, vai estar aberto – e na manha seguinte a Gio e Juju terão novamente panquecas ou outra lambarice melhor ao pequeno almoço. Beijocas de carinho!

    Gostar

Gostou? Comenta ;)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s