Jogue suas mãos para o céu…


image

Jogue suas mãos para o céu
Agradeça se acaso tiver
Alguém que você gostaria que
Estivesse sempre com você
Na rua, na chuva, na fazenda
Ou numa casinha de sapê

Anúncios

3 thoughts on “Jogue suas mãos para o céu…

  1. Um escritor húngaro explicou a existência do Deus invisível com uma ótima analogia:
    “No ventre de uma mãe haviam dois bebês. Um perguntou ao outro: “Você acredita em vida após o parto?”
    O outro respondeu: “É claro. Tem que haver algo após o parto. Talvez nós estejamos aqui para nos preparar para o que virá mais tarde.”
    “Bobagem”, disse o primeiro. “Não há vida após o parto. Que tipo de vida seria essa?”
    O segundo disse, “Eu não sei, mas haverá mais luz do que aqui. Talvez vamos poder andar com as nossas pernas e comer com nossas bocas. Talvez teremos outros sentidos que não podemos entender agora.”
    O primeiro respondeu: “Isso é um absurdo. Andar é impossível. E comer com a boca? Ridículo! O cordão umbilical nos fornece nutrição e tudo o que precisamos. Mas o cordão umbilical é muito curto. A vida após o parto logicamente está fora de questão.”
    O segundo insistiu, “Bem, eu acho que há alguma coisa, e talvez seja diferente do que é aqui. Talvez a gente não vai precisar mais deste tubo físico.”
    O respondeu: “Bobagem. E além disso, se há mesmo vida após o parto, então por que ninguém jamais voltou de lá? O parto é o fim da vida, e no pós-parto não há nada além de escuridão e silêncio e esquecimento. Ele não nos leva a lugar nenhum.”
    “Bem, eu não sei”, disse o segundo, “mas certamente vamos encontrar a Mãe e ela vai cuidar de nós.”
    O primeiro respondeu: “Mãe? Você realmente acredita em Mãe? Isso é ridículo. Se a Mãe existe, então onde ela está agora?”
    O segundo disse: “Ela está ao nosso redor. Estamos cercados por ela. Nós somos dela. É nela que vivemos. Sem ela este mundo não seria e não poderia existir.”
    Disse o primeiro: “Bem, eu não posso vê-la, então é lógico que ela não existe.”
    Ao que o segundo respondeu: “Às vezes, quando você está em silêncio, se você se concentrar e realmente ouvir, você pode perceber a presença dela, e pode ouvir sua voz amorosa, lá de cima.”

    Liked by 1 person

  2. Olá Vera,

    tão pertinho e só agora soube…
    Soube do seu blogg – levou-me ás lágrimas…por tudo e principalmente pela sua força de vencer esta fase menos boa e de saber transmitir tão sábiamente e positivamente o que está a viver.
    A sua escrita é tão genuína… e apesar do sofrimento, o que fica para quem lê é um sentimento de realização, paz interior e o calor positivo que emana de si. Dá-nos a todos uma grande lição !
    Estou á sua disposição para o que precisar. A Camila gosta muito da Gio.Ligue-me quando achar oportuno ela vir passar o dia a brincar cá em casa.
    Nunca perca essa “Resilência” ! Vai conseguir !
    Beijo grande, grande.

    Claudia Ramires

    Liked by 1 person

Gostou? Comenta ;)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s